Marque Já
Fechar
  • Os dados privados fornecidos neste formulário serão usados apenas para efeitos de contacto por pessoal autorizado da Clínica MEA.
    Caso queira alterar ou apagar a sua informação privada deverá contactar dpo@clinicamea.com para que o seu pedido seja feito dentro de 30 dias.
  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.

Corpo

Abdominoplastia e Lipoabdominoplastia

Quando o problema é excesso de pele na região abdominal, a abdominoplastia é a solução. Além de remover o excesso de pele e gordura redundante é igualmente feita a “reconstrução” dos músculos da parede abdominal (retos abdominais). Se coexistir excesso de gordura além do excesso de pele a cirurgia mais indicada poderá ser a lipoabdominoplastia. No caso da lipoabdominoplastia utilizamos uma técnica que permite não apenas o tratamento da região abdominal mas toda a circunferência com definição de uma nova cintura.
Tipicamente a cicatriz é em meia lua, baixa e escondida abaixo da linha do bikini não sendo visível com a roupa interior.
O tempo de cirurgia é de duas horas aproximadamente.

Anestesia: A anestesia habitualmente é geral mas também poderá ser utilizada sedação e bloqueio nervoso.

Internamento: é necessário um curto internamento de um dia habitualmente.

Efeitos secundários: alteração da sensibilidade da região abdominal (dormência), inchaço e equimose além de algum desconforto posicional (nos primeiros dias é recomendado que andem ligeiramente curvadas para a frente).

Durante 4 semanas habitualmente irá usar uma cinta abdominal e poderá retomar a sua atividade habitualmente ao fim de duas semanas. Exercício físico e frequência de ginásio apenas deverá retomar após as 4 a 6 semanas consoante a indicação que lhe dê o seu cirurgião. Retoma da atividade normal habitualmente só ao fim de duas a quatro semanas.

Estas informações são generalistas e poderão não ser exatamente iguais no seu caso. Deverá seguir as indicações que lhe sejam fornecidas na consulta e em caso de ter alguma dúvida poderá sempre contar connosco.

Lipoaspiração e Lipoescultura

Intervenção que consiste na aspiração e injeção de gordura para melhoria do contorno corporal. É feita a remoção da gordura das áreas em excesso e injetada nas zonas que se pretende aumentar.

Permite a correção do pescoço, face, braços, mamas costas, nádegas, abdómen, coxas, costas…. enfim todas as zonas onde exista gordura acumulada. Quando além do excesso de gordura existe flacidez da pele pode ser necessário complementar a aspiração de gordura com remoção do excesso de pele como no caso do abdómen (ver lipoabdominoplastia), braços e coxas. É possível com a lipoescultura aumentar definir e aumentar zonas como as nádegas salientando ainda mais a sua silhueta.

Anestesia: é habitualmente realizada sob anestesia local ou anestesia local com sedação para tratamento de zonas limitadas. Para tratamentos que envolvam diversas áreas habitualmente é efetuado com anestesia geral.

Internamento: em casos pequenos habitualmente poderá ir para casa após o procedimento. Em casos mais prolongados pode apenas ir para casa no dia seguinte.

Efeitos secundários: o efeito mais frequente é o inchaço e equimoses que duram alguns dias a passar.

Estas informações são generalistas e poderão não ser exatamente iguais no seu caso. Deverá seguir as indicações que lhe sejam fornecidas na consulta e em caso de ter alguma dúvida poderá sempre contar connosco.

Mamoplastia de aumento

Através do uso de próteses ou gordura é possível aumentar o tamanho da mama. Permite assim repor a normalidade nos casos de hipotrofia da mama ou simplesmente dar às pacientes uma melhoria da aparência da mama. A nossa preferência habitual é a utilização de próteses de silicone da mais alta qualidade (marcas certificadas pela FDA). As próteses podem ser colocadas em posição sub-glandular (atrás da mama) ou em posição sub-muscular dependendo das pacientes e dos seus desejos.

Anestesia: habitualmente é realizado sob anestesia geral para conforto das pacientes. Poderá igualmente ser realizado sob anestesia local com sedação.

Internamento: em muitos casos poderá regressar a casa após algumas horas depois da cirurgia. Em alguns casos fica um dia internada consoante o caso e os desejos das pacientes.

Efeitos secundários: é uma cirurgia bem tolerada tirando algum inchaço e desconforto nos primeiros dias. Pode haver alteração da sensibilidade do mamilo que recupera em alguns dias ou semanas.

Os resultados são habitualmente muito satisfatórios permitindo um aumento imediato da auto-estima das pacientes.

Estas informações são generalistas e poderão não ser exatamente iguais no seu caso. Deverá seguir as indicações que lhe sejam fornecidas na consulta e em caso de ter alguma dúvida poderá sempre contar connosco.

Mamoplastia de redução

A mamoplastia permite não só reduzir o volume da mama volumosa mas também restabelecer a forma da mama que apresenta pote (a chamada “queda” da mama).

Frequentemente as pacientes com mamas volumosas apresenta queixas significativas que incluem dores de costas, dores de pescoço, infeção da pele nas pregas infra-mamária e marcas pronunciadas do soutien nos ombros. As cicatrizes podem ser apenas em redor da aréola mas mais frequentemente têm uma cicatriz vertical podendo ainda necessitar de uma cicatriz horizontal escondida na prega inferior à mama.

Anestesia: A cirurgia é realizada sob anestesia geral e a cirurgia demora cerca de 2 a 4 horas.

Internamento: Não é obrigatório internamento mas frequentemente as pacientes saem no dia seguinte à cirurgia.

Efeitos secundários: pode haver dores nos primeiros dias, inchaço, atraso de cicatrizarão e equimoses. Pode haver alteração da sensibilidade do mamilo que habitualmente é reversível.

A recuperação é rápida e em cerca de 2 semanas habitualmente poderá retomar a sua atividade profissional e atividade física leve a moderada.

Estas informações são generalistas e poderão não ser exatamente iguais no seu caso. Deverá seguir as indicações que lhe sejam fornecidas na consulta e em caso de ter alguma dúvida poderá sempre contar connosco.

Mastopexia

Esta intervenção destina-se à recolocação da mama e à elevação do complexo aréolo-mamilar, removendo o excesso cutâneo da mama, que resulta da gravidez ou das variações de peso corporal. Por vezes o recurso a próteses mamárias em conjunto com as readaptações cutâneas são uma solução para atingir os resultados desejados (mastopexia de aumento).

O tempo operatório é geralmente de duas a três horas, sob anestesia geral ou local mais sedação. Quer o internamento de curta duração, quer o regime de ambulatório, dependem da preferência do Cirurgião.
Efeitos colaterais esperados, incluem a equimose e o inchaço temporários, desconforto moderado, alterações da sensibilidade e tensão mamária.

Os riscos cirúrgicos são a ocorrência de cicatrizes inestéticas, necrose cutânea, infeção, assimetria dos mamilos e alterações da sensibilidade permanentes.

A recuperação ocorre durante uma semana, permitindo o regresso á atividade normal com restrição de esforços mais intensos, por mais um mês. O desvanecimento das cicatrizes pode demorar um ano a ocorrer.

Os resultados, variando de caso para caso, estão dependentes da gravidade, idade, ocorrência de gravidez, e alterações ponderais que podem condicionar nova ptose (mama descaída). A utilização de implantes pode ajudar a conservar o resultado.

Correção de mamilos invertidos

Técnica cirúrgica que tem por objetivo, reverter a posição do mamilo invertido, dando-lhe projeção.

Ginecomastia (redução mama no homem)

O excesso de gordura ou mesmo de tecido mamário acumulado na mama masculina, pode ser removido recorrendo á lipoaspiração e á excisão do tecido mamário.

É uma intervenção que demora habitualmente entre uma e três horas, dependendo do volume e qualidade dos tecidos a remover e também da técnica utilizada.

Pode ser executada sob anestesia local e sedação ou necessitar de anestesia geral. Pode requerer um internamento de curta duração ou ser feita em regime ambulatório.

Inchaço, equimose, diminuição da sensibilidade e desconforto nas áreas operadas, são habituais embora temporárias.
Os riscos desta operação são a infeção, a acumulação de fluidos (seroma), ou sangue (hematoma), lesão da pele, irregularidades do contorno torácico, perda de sensibilidade mamilar, pigmentação e eventual necessidade de reintervir para remover tecidos adicionalmente.

Habitualmente a retoma da vida profissional processa-se em cerca de oito a dez dias, mas com restrição de exercício físico mais intenso, que só poderá ser consentido ao fim de três a quatro semanas. Algum inchaço residual e equimose podem persistir por três ou seis meses.

Os resultados são geralmente satisfatórios, sendo aconselhável o controle do peso.

Braquioplastia

A Braquioplastia, intervenção que tem por finalidade o rejuvenescimento dos membros superiores, coloca alguns problemas quer ao paciente quer ao cirurgião. Várias têm sido as técnicas cirúrgicas propostas. O objetivo da braquioplastia é a redução do excesso de pele e a circunferência dos braços. Quando existe um bom tónus e é mínima a redundância cutânea, o excesso de gordura poderá ser removido através da lipoaspiração, mas quando a laxidão dos tecidos é grande, só é possível através de excisão dos tegumentos. As incisões são colocadas na axila e na face interna do braço, de modo a poder remover-se a pele e a gordura redundantes, deixando uma sutura e correspondente cicatriz não completamente dissimuladas.

O tempo de intervenção pode ir de duas a três horas e ser executada sob anestesia geral ou local e sedação, com um curto internamento ou mesmo em regime ambulatório.
É de esperar inchaço e desconforto moderado.

Os riscos cirúrgicos incluem cicatrizes visíveis e potencialmente de má qualidade estética. Pode haver perigo de lesão de nervos cutâneos.A recuperação ocorre em regra entre os sete e os dez dias. É recomendável o uso de manga compressiva durante vários meses.

Podem obter-se bons resultados em pacientes jovens, com gordura localizada e bom tónus cutâneo. Os resultados em pacientes com maior laxidão, pese a visibilidade potencial da cicatriz operatória, pode ser bastante satisfatório. Muitas vezes é necessária uma longa utilização de mangas compressivas.
Para mais esclarecimentos deverá consultar o seu cirurgião.

Cruroplastia

Cirurgia para tratar o excesso de gordura e pele localizadas nas coxas, que causam flacidez e ondulações.

Aumento de glúteos

Cirurgia que visa aumentar o volume da região de glútea através de próteses ou gordura do próprio paciente (lipofilling).

Labioplastia de redução

Cirurgia que visa reduzir o tamanho dos lábios vaginais, procurando manter o aspeto natural.

Himenoplastia

Intervenção cirúrgica que visa reconstruir o hímen.

 

Testemunhos

Ana Lemos

“Simpatia, carinho e confiança nas pessoas que formam a equipa que tem feito verdadeiros milagres no meu corpo. Aqui fazem-me sentir bonita e feliz e para mim já é uma segunda casa”

Soraia Tavares

“Tenho estado na Clínica MEA a tratar da minha pele e tenho visto resultados incríveis!”

Inês Folque

“Uma experiência tão feliz, tão boa, que já faz parte da minha rotina!”

Sílvia Rizzo

“Tenho estado muito surpreendida com os resultados e com o profissionalismo de toda a equipa.”